Equipe feminina da Nasa
Equipe feminina da Nasa (Foto: Reprodução/Twitter)

Uma reportagem publicada pelo Daily Mail em 2017, voltou a ganhar repercussão nas redes sociais nesta quinta-feira (06). Internautas questionaram o fato da publicação afirmar que a NASA faria uma missão até Marte apenas com mulheres. O motivo? Evitar que haja relações sexuais entre os tripulantes.

O caso se tornou polêmica pela Agência espacial esquecer de um ponto importante: a possibilidade de haver relacionamentos lésbicos. “Aparentemente, a NASA não conhece as lésbicas.”, ironizou um tuiteiro. “O que a NASA vai descobrir primeiro: vida em Marte ou as lésbicas?”, brincou outro. “Alguém precisa dizer para a NASA que as lésbicas existem”, indagou um terceiro.

LEIA MAIS:


Igreja Metodista que inclui público LGBT é inaugurada em Brasília

Ryan Murphy anuncia apoio milionário a candidatos LGBT nos EUA

“Nasa 2018: nós só mandaremos mulheres para marte! dessa forma ninguém vai transar. Nasa 2030: nós só podemos mandar mulheres para Marte e acidentalmente só enviamos lésbicas e agora elas estão formando uma comunidade amazona”, ironizou mais um.

Na matéria original, a astronauta britânica Helen Sharman teria afirmado em uma conferência sobre os perigos entre homens e mulheres viajarem juntos. Além de argumentos sobre papéis de lideranças, a publicação trouxe declarações de astronautas que teriam tido pensamentos impuros caso estivessem em uma missão junto com “mulheres mais jovens”.