Homem gay adota criança com Down rejeitada por 20 famílias

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Luca Trapanese realizou um sonho. Não só dele, mas da pequenina Alba também. Aos 41 anos, o italiano decidiu adotar uma criança, e a sortuda foi Alba. Na época, a criança tinha um mês, tinha sido deixada pela mãe no hospital, logo que nasceu. Hoje, com um ano e meio, desfruta de todo o amor que Luca lhe oferece.

De acordo com o site Só Notícia Boa, Luca é gay, solteiro e católico. Realiza, desde os 14 anos, trabalhos sociais em casas que cuidam de crianças com doenças graves e portadoras de síndrome de Down. Para ele, adotar Alba foi a realização de um sonho.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Uma criança portadora de deficiência não é uma oportunidade da série B, mas uma escolha consciente em relação à minha vocação e minhas habilidades”, afirmou Luca.

Para cuidar da criança, Luca conta com a ajuda de Luísa, uma ama, da mãe dele e de uma conhecida que também tem um filho deficiente, considerado por ele como seu irmão. A decisão da adoção tem inspirado muitas pessoas, especialmente depois que ele começou a aparecer em programas de TV da Europa.

Veja também:

Trisais bissexuais com dois homens são mais comuns, revela pesquisa

Alexandre Frota é condenado por injúria por acusação de Jean Wyllys

Ao contar sua história, Luca recebe mais reações do que esperava. “Minha página no Facebook e meu perfil atingiram mais de 12.000 pessoas. Eu recebo 500 mensagens por dia. É, portanto, uma reação inesperada. Mas isso nos faz refletir sobre o desejo de mudança por parte de muitos e muitos”, disse o pai adotivo, em entrevista ao GNews.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio