Damares Alves em seu anúncio no Ministério da Mulher, Família e Mulheres
Damares Alves em seu anúncio no Ministério da Mulher, Família e Mulheres (Foto: Assessoria de Transição/Divulgação)

A advogada e pastora evangélica Damares Alves foi anunciada nesta quinta-feira (06) como a futura ministra da Mulher, família e Direitos Humanos, no Governo de Jair Bolsonaro. Ela afirmou que vai tentar um diálogo com movimentos LGBT.

O anúncio da sua escolha para comandar o ministério foi feito pelo futuro ministro chefe da casa civil. A assessora do senador Magno Malta (PR-ES) afirmou que é possível dialogar com as lideranças pertencentes a diversidade mesmo em uma gestão conservadora.

“Tenho entendido que dá para ter um governo de paz entre o movimento conservador, o movimento LGBT e os demais.”, ressaltou.


LEIA MAIS:

Pabllo Vittar desbanca beldades em lista das 25 mulheres mais sexy do Brasil

Casal pede demissão após chefe pedir para que elas fossem “menos lésbicas”

Damares reconheceu que a pauta era muito delicada, e que acredita encontrar resistência com as lideranças por ser pastora evangélica. Entretanto, disse querer acabar com uma “falsa guerra” entre cristãos e LGBTs.
“Se precisar, estarei nas ruas com as travestis. Se precisar, estarei nas portas das escolas com as crianças que são discriminadas por sua orientação sexual”, falou.