O cantor Freddie Mercury
O cantor Freddie Mercury (Foto: Divulgação)

Ainda na entrevista ao Express UK, o guitarrista Brian May afirmou que o filme Bohemian Rhapsody –  que retrata a formação e ascensão do Queen. – é uma grande homenagem a Freddie Mercury, e por isso, tem uma grande afeição à produção.

“É tudo muito emocional. É tudo sobre o Freddie. Sim, estávamos lá, mas a história é sobre ele e esse sempre foi o objetivo. Ele é tão precioso para nós. Um dos grandes avanços no início foi o Peter Morgan, um dos roteiristas, dizendo: Este é um filme sobre família.”, declarou.

Brian contou ainda que toda a produção tem o objetivo de mostrar a grandiosidade de Freddie e o quanto o grupo é uma família. “É sobre todas as coisas que acontecem em uma família – algumas boas, outras ruins, a partida, a busca pela independência e, em seguida, a criação dela”, completou.


Um dos filmes mais aguardados e comentados deste ano, Bohemian Rhapsody pode ganhar uma sequência após o Live Aid. O show que aconteceu em 1985 marca o encerramento do longa que retrata a trajetória de um dos maiores ícones gays da música, Freddie Mercury.

LEIA MAIS:

Na CCXP, Ellen Page lamenta eleição de Bolsonaro como presidente do Brasil: ‘Tristeza”

Sucesso mundial, Bohemian Rhapsody pode ganhar continuação

“Desde os primeiros roteiros, nosso ponto culminante naturalmente seria o show no Live Aid. Nós sentimos que ali era o auge.”, explicou. “Todo o filme é sobre Freddie e contar até ali era crucial. Quem sabe, pode haver uma sequência [risos].”, sugeriu ele em entrevista ao Express UK.

Em cartaz nos cinemas, Bohemian Rhapsody já é considerado um sucesso chegando a marca de 500 milhões de dólares mundiais. O sucesso aumenta a expectativa de uma sequência que retrataria o declínio de Freddie Mercury entre 1985 a 1991, seus últimos anos de vida.