A cantora Pabllo Vittar e Anitta durante o lançamento da festa Combatchy no Rio de Janeiro (FOTO: AGNews)
A cantora Pabllo Vittar e Anitta durante o lançamento da festa Combatchy no Rio de Janeiro (FOTO: AGNews)

Cumprindo a sua agenda de compromissos pelo Chile, Anitta participou recentemente do programa Ahora é Notícia. Ao lado de Major Lazer, ela lembrou o sucesso de Sua Cara, parceria do duo e Pabllo Vittar.

A cantora falou sobre como o trabalho trouxe maior visibilidade para a performer. “Se eu faço um clipe e chamo uma drag queen, coloco drag queen em pauta. Ou então se mostro minha celulite. Creio que só o fato de fazer isso sem que haja uma briga já é uma vitória.”, explicou a famosa.

LEIA MAIS:


Paulo Gustavo compra casa em bairro de Beyoncé e se declara para o marido: “Nunca conheci alguém tão especial”

Padre condena linha de roupas infantis agênero de Celine Dion: “Demôníaca”

Recentemente, Anitta também esteve em outra emissora chilena e comentou da situação política no Brasil. A artista lembrou a pressão recebida no período das eleições no Brasil para se posicionar contra o presidente eleito Jair Bolsonaro.

“Eu acho que quando você tem uma carreira grande, quando te colocam em um lugar acima, as pessoas sempre vão te perguntar e te pressionar até o fim.”, disse.  “O que aconteceu no Brasil é que ocorreu uma onda de colocações sociais, de posições a respeito da sociedade. Como uma artista que representa a diferença, as minorias, não posso incentivar o público a pensar que ter pensamentos que vão contra a sociedade seja algo que devemos estimular.”, completou.