cher
A cantora Cher (Foto: Reprodução)

Cher nunca escondeu sua insatisfação com os pensamentos e ações do presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump. Nesta quinta-feira (12), a cantora estadunidense declarou toda sua revolta contra o presidente via Twitter.

Desta vez, a indignação de Cher é porque o secretário de Defesa dos EUA, Jim Mattis, abdicou do cargo. De acordo com a cantora, “General Mattis renunciou em protesto, e nós não estamos mais seguros”, escreveu. “Trump está perdendo o General porque ele está entregando o mundo para o sugar daddy Putin [presidente da Rússia] e ao Irã”, continuou.

Ainda segundo Cher, o fundamento de tudo isso é porque “Mueller está chegando perto de seus crimes”. Trata-se da investigação encabeçada pelo procurador Robert Mueller, a respeito da suspeita de envolvimento da Rússia nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016.


O pronunciamento oficial

Na carta de resignação de Mattis, o General escreveu sobre a importância de “tratar os aliados com respeito”. Além disso, enfatizou no fato de que ele e Trump têm divergências ideológicas.

“Como você tem o direito de ter um secretário de defesa cujos pontos de vista estão mais bem alinhados com os seus sobre esses e outros assuntos, acredito que é certo eu deixar o cargo”, afirmou Mattis.

Leia mais:

Lideranças LGBTs se reuniriam com futura ministra Damares Alves, em Brasília

Jogo em que ‘Bolsomito’ agride mulheres e LGBTs tem venda suspensa pela Justiça

Ícone da cultura LGBT, Cher também se posicionou em relação à campanha e eleição do futuro presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Na época, a cantora chegou a chamar o candidato eleito de “porco”.