A cantora Anitta (FOTO: Instagram)
A cantora Anitta (FOTO: Instagram)

À TV chilena La Tercera, Anitta lembrou a polêmica nas eleições brasileiras pela demora para se posicionar contra Bolsonaro. Em entrevista ao programa Tercera Voz, a cantora justificou o silêncio inicial por ser um assunto que não domina. Os fãs da artista a pressionaram por ela levantar a bandeira LGBT, e o presidente eleito ter feito declarações homofóbicas.

“Em meu país a situação agora está muito difícil, porque todos se colocaram de maneira muito forte nos extremos. Como se fossem água e vinho, e você precisa escolher um lado, porque as pessoas te cobram.”, explicou sobre a atual situação política no Brasil.

LEIA MAIS:


Pabllo Vittar estreia no SBT e internet provoca eleitores de Bolsonaro

Anitta e Greeicy reproduzem cenas quentes em show na Colômbia

A intérprete de “Veneno” contou que se sentiu pressionada para mostrar o seu posicionamento político. “Eu acho que quando você tem uma carreira grande, quando te colocam em um lugar acima, as pessoas sempre vão te perguntar e te pressionar até o fim.”, acrescentando que esta foi a primeira vez que se manifestou politicamente.

“O que aconteceu no Brasil é que ocorreu uma onda de colocações sociais, de posições a respeito da sociedade. Como uma artista que representa a diferença, as minorias, não posso incentivar o público a pensar que ter pensamentos que vão contra a sociedade seja algo que devemos estimular.”