A vereadora Marielle Franco
Marielle Franco (Foto: Reprodução/Instagram)

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) dedicou à Marielle Franco a Medalha Tiradentes e Diploma Post-Mortem. A vereadora foi brutalmente assassinada em março deste ano e nove meses depois o caso ainda não foi solucionado.

A iniciativa foi da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania do órgão. A condecoração póstuma faz parte das celebrações do Dia Internacional dos Direitos Humanos, comemorado nesta segunda-feira (10).

A cerimônia foi comandada pelo presidente da comissão Marcelo Freixo no Plenário Barbosa Lima Sobrinho.  “Vamos homenagear a Mari com a comenda mais importante do parlamento, a Medalha Tiradentes, que será entregue a familiares.”


LEIA MAIS:

Travesti morre após ser agredida e esfaqueada por homens em Londrina

Facebook passa a vetar quem se declara “ativo” e “passivo”

“Vamos enaltecer a vida, a coragem e o amor, marcas dessa mulher incrível, que se dedicou a construir um mundo mais justo.”, declarou o deputado estadual do Psol. As informações são do jornal Destak.

Marielle coordenou a Comissão de Direitos Humanos da Alerj, durante o seu trabalho com Freixo, antes de ser eleita vereadora. O evento nesta segunda (10) ainda apresentou o relatório de 10 anos da Comissão de Direitos Humanos da Alerj.