Trecho retirado da defesa preliminar de Valdir Montanari
Trecho retirado da defesa preliminar de Valdir Montanari (Foto: Reprodução/G1)

O advogado Valdir Montanari, que tem histórico com uso de termos incomuns durante processos judiciais, declarou, em defesa de processo contra ele, que o juiz Frederico dos Santos Messias “ostenta nos meios em que circula o apelido de Capitão Gay“.

Segundo o G1, o caso ocorreu em Santos (SP), após o juiz da 4ª Vara Cível realizar uma representação contra o advogado no Ministério Público. De acordo com o magistrado, Montanari cometeu injúria.

Leia mais:


Lulu Santos assina linha de alianças para casais LGBT

Reynaldo Gianecchini aparece em nova foto do Pele Project e fala sobre nudez: “Nunca é confortável”

Em seu texto de defesa preliminar, o advogado afirma que o juiz “tem um milhão de defeitos”, e acrescenta que um deles é “se achar superior a Deus”. No entanto, esse não parece ser o maior incômodo de Montanari.

Em outra parte da apresentação, o advogado chama o juiz de “depravado”. “Outro fato é o de ficar circulando pelas cercanias dos bairros Gonzaga, Vila Rica e adjacências, exercendo a prática de homossexualismo. Ou seja, é um juiz depravado, que não sabe se comportar como mandam os preceitos da magistratura”, escreveu Montanari no item 17. Dessa forma, o advogado demonstra seu incômodo com a vida pessoal de Frederico dos Santos.