Homofobia
Homofobia (Foto: Reprodução)

A rádio Santa Fé, localizada no município de Santa Fé do Sul, em São José do Rio Preto, foi recomendada pelo Ministério Público Federal (MPF) a veicular inserções contra homofobia ao longo da sua programação, após um locutor ser denunciado  por incentivar os assassinatos de gays.

A declaração de ódio aconteceu durante o programa Bastidores da Notícia, quando comentava uma cena de beijo gay que aconteceu na novela “O Outro Lado do Paraíso”, na qual os atores Rafael Zulu e Eriberto Leão formavam um par romântico. As informações são do Blog do Estadão.

“O filho da p***filha negro, que poderia honrar o que os negros fizeram por nós, se sujeita a fazer um papel daquele [de homossexual], entende?”, protestou Edson Ferreira que ainda criticou os telespectadores. “Quem assiste um negócio desse é merda”, disparou.


LEIA MAIS:

Irônico, Fábio Porchat critica homofóbicos e vídeo viraliza nas redes sociais

Prova do Enem traz questão sobre gírias gays

Ferreira continuou pregando as mortes dos homossexuais. “A gente não pode falar que tem que matar no ninho porque é crime. Mas que está crescendo demais, está. Vai chegar uma hora em que você vai ter que matar um para falar ‘Meu filho, não’.”

A recomendação estipula que a emissora transmita por 30 dias, pelo menos dez inserções, que devem ser produzidas pelo Grupo Arco-íris de Cidadania LGBT, do Rio de Janeiro, com duração de um minuto e meio voltadas para os direitos humanos.