bandeira lgbt
Bandeira LGBT (FOTO: Reprodução/Internet)

A polícia da Tanzânia invadiu um casamento gay, no último dia 03 de novembro, em Pongwe Beach, na ilha da Tanzânia, e prendeu dez pessoas, além dos noivos, por causa da sua orientação sexual.

De acordo com a Anistia Internacional, os policiais entraram no local onde acontecia a festa e levaram todos os homens que estavam sentados em dupla, já pressupondo que estes seriam casais.

LEIA MAIS:


Marca causa polêmica ao lançar jaqueta com estampa de xingamento homofóbico

Lésbica, Sharice Davids é eleita deputada federal pelo Kansas (EUA)

A homossexualidade é considerada crime e pode levar a prisão, apesar do governo já ter se comprometido anteriormente a não tocar mais nesta questão. “É chocante que o governo tivesse afirmado que ninguém seria detido por orientação sexual ou questão de gênero, e agora esteja fazendo isso”, afirmou Seif Magango, diretor da Anistia Internacional do Oeste da África.

“É um verdadeiro ataque a humanidade e ao direito das pessoas exercerem sua existência. Isso mostra o perigo de se levar ao governo pessoas com um discurso discriminador”, completou.