O ator norte-americano Rami Malek caracterizado como Freddie Mercury (FOTO: Entertainment Weekly)
O ator norte-americano Rami Malek caracterizado como Freddie Mercury (FOTO: Entertainment Weekly)

Não só no Brasil que as cenas que evidenciam a sexualidade de Freddie Mercury em Bohemian Rhapsody, causaram polêmica. Se por aqui os protestos ocorriam por espectadores desavisados, na Malásia, as mesmas nem chegaram a ser projetadas nos cinemas.

O Conselho de Censura do país cortou todas as cenas nas quais haviam qualquer insinuação sobre a orientação sexual do roqueiro. Ao todo foram 24 minutos limados da edição final.

LEIA MAIS:


Céline Dion lança linha de roupas agênero para crianças

Pedro Bial dá selinho em Pabllo Vittar durante gravação de programa: “Não me faz menos homem”

O motivo dos cortes seriam as leis rígidas do país contra a homossexualidade. Dentre as cenas deletadas está o momento que o músico conta sobre a sua bissexualidade à noiva Mary Austin (Lucy Boynton). As informações são do site Malay Mail.

Outra sequência cortada na Malásia é quando os integrantes da banda se vestiram com roupas femininas para o clipe de “I Want Break Free”. Por causa dos cortes, buracos no roteiro aconteceram prejudicando o caminho natural do longa.