Casal gay se beija em Hong Kong
Casal gay se beija em Hong Kong (Foto: Reprodução/Internet)

O parlamento de Hong Kong rejeitou a proposta que legalizaria a união civil entre pessoas do mesmo sexo. A votação foi apertada, mas os opositores aos direitos LGBTs venceram com um placar de 27 a 24 votos.

Apesar de não trazer os mesmos direitos do casamento, a união civil poderia contemplar gays e lésbicas com garantias como herança.

LEIA MAIS:


Fernanda Gentil recebe festa surpresa de aniversário da namorada e filhos

Após 1º beijo gay em Grey’s Anatomy, Alex Landi fala sobre representatividade: “Feliz de poder fazer isso”

O projeto de lei tem como autor Raymond Chan, primeiro deputado abertamente gay da cidade chinesa. O texto recebeu grande rejeição por parte de parlamentares como o membro da Aliança Democrática pró-Pequim para o Melhoramento e Progresso de Hong Kong, Holden Chow.

Em entrevista ao jornal South Chine Morning Post, ele afirmou que a sociedade sofreria se cedesse às “tradições ocidentais”. Em julho, o Tribunal de Hong Kong garantiu o direito de reconhecimento a casais que se uniram em outros países.  A medida reconhece como parte do processo de pedido de visto do cônjuge.