A travesti Diego Rodrigues Castro, assassinada em JundiaÍ í SP)
A travesti Diego Rodrigues Castro, assassinada em JundiaÍ í SP) [Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

A Polícia prendeu nesta terça-feira (27) o homem suspeito de matar a pauladas uma travesti em Jundiaí (SP), em maio. A vítima foi identificada apenas pelo nome civil Diego Rodrigues Castro, de 29 anos. O suspeito confessou ser o autor do crime. As informações são do G1.

Em seu depoimento, o acusado alegou que estava sendo perseguido pela vítima que morava no mesmo bairro e era apaixonada por ele. A travesti chegou fazer declarações e enviar presentes para ele. Irritado, o rapaz foi tirar satisfações com ela, e logo iniciaram uma briga, foi quando aconteceu o assassinato.

“Estava me perseguindo e fui pedir para parar com isso. Ele [Diego] acabou me dando uns tapas e dizendo que eu seria só dele. Nunca tive nada com ele. Estou muito arrependido”, contou em um vídeo feito pela Polícia.


LEIA MAIS:

Relatório revela ensino LGBTFóbico em livros na Arábia Saudita

Com tema sobre diversidade, “Amor & Sexo” levanta debate nas redes sociais

O corpo de Diego foi encontrado por um motociclista que passava pela rodovia, na altura do quilômetro 51, que acionou a polícia.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, um pedaço de madeira com marcas de sangue foi encontrado próximo ao local do crime. Diego estava com o rosto ensanguentado e apresentava dois dedos da mão direita fraturados, além de hematomas nas costas e no tórax.