Adoção entre Gays
Adoção entre Gays [Foto: Reprodução]

Após ser rejeitado por três famílias, Enzo, de 08 anos, finalmente foi adotado por um casal gay de Goiás. O lar definitivo veio após ele passar anos em um abrigo de crianças abandonadas.

O juiz Felipe Soares, da Vara de Família, Sucessões, Infância e Juventude e 1ª Cível da comarca, julgou procedente o pedido de adoção. A guarda de Enzo, então agora, é de Kairon Patrick Oliveira da Silva e Sílvio Romero Bernardes Fagundes. A decisão foi proferida pelo fórum de Águas Lindas de Goiás.

Rejeição

O caso chamou a atenção pela criança ter sido rejeitado pela sua família biológica e outras duas que manifestaram interesse em adotá-lo. O motivo para que houvesse a desistência seria pelo fato do jovem apresentar transtorno de deficit de atenção e hiperatividade.


Os novos pais, entretanto, não viram a condição de Enzo como um empecilho para a adoção. “Também não fui uma criança fácil. Se minha mãe tivesse desistido de mim eu não teria me tornado o que sou hoje. Na verdade, o que faltava para Enzo era amor e disciplina e ele não teve isso das outras famílias”, relatou Sílvio, um de seus novos pais.

LEIA MAIS:

Vídeo de monge budista em orgia gay regada a drogas dentro de templo vaza na web

Parlamento de Hong Kong rejeita proposta de legalização da união civil homoafetiva

O processo da guarda se mostrou demorado, mas agora o menino já convive com a nova família, o que se mostra satisfeito. “Meus pais são ótimos para mim e eu amo muito eles”, declarou Enzo. As informações são do portal Poltrona 2A.

Os pais asseguram que o garoto não estranhou o modelo de família ao qual foi integrado, e também nunca sofreu preconceito pelo fato de ter dois pais. “Ele já se deparou com crianças com a mesma estrutura familiar dele e sempre fala que tem dois pais. Ele é bem resolvido quanto a isso”, disse Kairon.