Bancada Evangélica
Bancada Evangélica (Foto: Reprodução/Instagram]

A Frente Parlamentar Evangélica divulgou desde o último dia 24, um manifesto no qual descreve as propostas e prioridades de sua bancada no Congresso pelos próximos anos. Entre os principais pontos está o combate ao “democratismo comunista” e à “ideologia de gênero” nas escolas.

Com 60 páginas, o documento intitulado “O Brasil para os brasileiros” traz quatro grandes temas da administração pública: modernização do Estado, segurança jurídica, segurança fiscal e “revolução na educação”.

O texto condena o “uso político-partidário das escolas e universidades públicas.” O tópico que cita a chamada “ideologia de gênero”, é apontado como um meio de desviar “a escola das suas atribuições normais e investe na subversão de todos os valores e princípios da civilização”.


LEIA MAIS:

Engajada, American Airlines tem diretoria dedicada às políticas LGBT

Pela 1ª vez, Argentina emite certidão de nascimento sem menção de gênero

Os parlamentares propõe uma intensa “campanha ininterrupta de combate à sexualização e erotização das crianças e adolescentes em todo o Brasil, utilizando-se todos os meios possíveis, e punindo severamente todos que atentarem contra a inocência infantil”,

A bancada, à qual pertencia o deputado federal e agora presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), é uma das mais influentes do Congresso e deve ter 180 membros a partir de 2019. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.