O ator e escritor inglês Alex Andreou
O ator e escritor inglês Alex Andreou (Foto: Reprodução/Instagram)

O escritor e ator inglês Alex Andreou desabafou em seu perfil no Twitter, após ser impedido de adotar um gato por ele ser gay. A recusa aconteceu depois da troca de mensagens e uma viagem de mais de duas horas para encontrar o pet. O desfecho não foi nada agradável por causa da religião de quem estava oferecendo o animal.

Em uma das mensagens, a pessoa questiona a Alex se ele é solteiro ou gay. Após a resposta positiva, a mulher o encheu de julgamentos. “Eu sou religiosa e desaprovo completamente esse estilo de vida. Desculpe se estou ferindo seus sentimentos”, disse ela.

Em outro momento ela pergunta se ele “não tem medo de ir para o inferno quando morrer”. A reação da atual dona do gato deixou o artista bastante chateado. Nas suas redes sociais, ele alega ter sido vítima de homofobia.


“Agora estou em um ônibus soluçando e as pessoas estão olhando para mim porque a verdade é que isso doeu mais do que quando eu tinha 8 anos.”, relatou em referência às primeiras vezes que presenciou a discriminação por ser gay.

Alex então pediu para uma amiga que mora perto da casa da mulher que estaria doando os gatos, para que pegasse o bicho para ele. Mas, a anunciante recusou com a desculpa que não gosta de mandar seus gatos sem conhecer a casa antes.

LEIA MAIS:

Mulher cis em tratamento contra câncer sofre agressão ao ser confundida com trans

Anitta leva cantora transgênero para se apresentar na final do The Voice mexicano

Ela até deixou sua casa à disposição para a mulher visitar, mas as negociações não tiveram avanço. Foi então que Alex pesquisou e descobriu que as fotos dos gatos, eram originalmente de uma empresa francesa.

Ao questionar a moça porque ela estava fazendo aquilo, ela reconheceu a farsa, justificando que usa imagens de felinos da internet por não ter câmeras para fotografar os seus mas que tem os bichos e que eles são idênticos aos das fotos.

Após toda a repercussão, Alex recebeu muitas mensagens de pessoas que quiseram doar gatos, e hoje ele é pai de dois bichanos.