Estilista BRAYANN IVANOVICK vai criar pela primeira vez no Brasil coleção de moda em 3D 360º
Estilista BRAYANN IVANOVICK vai criar pela primeira vez no Brasil coleção de moda em 3D 360º (Foto: Divulgação)

O desfile multimídia “Aurora Cassino do Sol” mostrará pela primeira vez no Brasil uma coleção de moda conceitual com 12 looks com o tema “Todas as forças se encontram abaixo do sol”. O fashion filmtem a assinatura do estilista piauiense Brayann Ivanovick, um dos dez selecionados num universo de 378 empresas brasileiras de produção cultural que se inscreveram na seleção do ArtSonica – Residência Artística, realizada pela Zucca Produções em parceria com Oi Futuro e Ministério da Cultura, que foicontemplado com uma bolsa de criação com valor entre R$ 20 mil e R$ 40 mil para tirar o projeto do papel e transportá-lo para realidade virtual através de óculos VR. O estilista passará dois meses no Rio de Janeiro desenvolvendo sua criação que será exibida em exposição aberta ao público no Centro Cultural Oi Futuro, no Flamengo, zona sul do Rio, em 2019.

O surreal hotel Cassino do Sol abre suas portas para apresentar a nova coleção do estilista de moda autoral Brayann Ivanovick, guiada pela personagem “Aurora”. O espectador passará por três ambientes do hotel, em visão 360 graus: No hall, Aurora ao centro apresenta o espaço assim como interfere energeticamente no comportamento das modelos ali presentes. Neste ambiente, o público é introduzido ao universo particular do Cassino do Sol e a coleção Aurora. Na sequência, as pessoas serão transportadas para um quarto do hotel. Eis que na porta surge a rainha da noite, que entra no quarto sem pedir licença e modifica toda a atmosfera do local. Ao sair do quarto, em meio a tietagem do público e da imprensa, o espectador assiste ao desfile e surpreende-se com o desfecho, que os faz mergulhar para um último local”, diz o estilista sobre o que será visto em sua criação multimídia. O material também estará disponível através de óculos VR e nas outras plataformas digitais (vimeo) e com divulgação em mídias sociais.

Brayann Ivanovick é um estilista talentoso, ousado e representante da moda do Piauí com muita experiência na bagagem. O trabalho conceitual que entra em produção na residência artística ArtSonica é uma experiência de estudo da cultura brasileira sob o aspecto sociológico cujo objeto apresentar por meio da moda o “calor humano do litoral brasileiro e suas representações nativas de costumes e lazer”.


Para o projeto serão coletados e estudados dados relativos às paisagens dos litorais do Ceará e do Rio de Janeiro, numa fusão onde o “caboco” nordestino, pescador, príncipe dos raios de sol se mistura ao poder hierárquico do verão das praias do Rio de Janeiro, um híbrido de Ceará + Rio, criando uma mulher rainha do dia, forte, sensual, sedutora, esperta, envolvente, levemente assassina da fraqueza daqueles que um dia tentaram desistir de brilhar.

Segundo a definição de Brayann Ivanovick, Aurora é uma personagem única, representada por seis mulheres diferentes. Ela é construção de uma nova mulher resultado da fusão entre duas realidades distintas geograficamente, porém, próximas culturalmente, seja pela força, pelo poder, pela delicadeza, pela elegância, pela beleza, pelo perigo e até mesmo pelo drama.

“O fashion film retrata diferentes personalidades, com suas particularidades e vivências, cada uma vestindo um look conceitual, vivenciando as características únicas de cada peça, habitando um mesmo espaço onde coisas estranhas acontecem, os espaços se confundem e se deslocam, e as diferentes Auroras passam a se encontrar a todo instante trocando experiências, sentimentos, culturas e amores”, explica o criador.

LEIA MAIS: Engajada, American Airlines tem diretoria dedicada às políticas LGBT

BENS ARTÍSTICOS E CULTURAIS

Ivanovick trará para sua criação a moda aliada a uma videoinstalação com tecnologia 360º. Seu estilo arrojado tem vocabulário próprio, cores acompanham as tendências internacionais das passarelas e passam longe da monotonia. “Aurora Cassino do Sol” traz um diálogo social que aborda o estudo da vestimenta que caracteriza as novas formas de organização humana, carrega uma exacerbação de valores próprios da modernidade.

Mas a coleção não esquece o regional e as origens de seu criador. Ela trabalha a arte do fazer manual e das técnicas centenárias como bordados, aviamentos, acessórios característicos de cada região, couro e a palha aliados ao design inovador e tecnologia. Exemplo disso são as rendas produzidas pelas artesãs do Centro de Rendeiras de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza, que servirão de inspiração para detalhes dos looks da coleção “Aurora Cassino do Sol”.

“Sempre tive a preocupação de manter minha identidade cultural nas minhas criações. O Centro de Rendeiras de Aquiraz trouxe uma outra realidade de trabalho para elas e eu quis trazer isso para a coleção Aurora Cassino do Sol. Lá existe uma diversidade criativa maravilhosa. A criatividade delas está estampada em cada item. Isso sem contar a vista fabulosa para o mar, elemento que também estará representado nos looks. A estética própria do sertão nordestino, com um novo desenho tecnológico; o famoso biquíni fio dental ao som de um samba de raiz futurista e popstar”, afirma o estilista.

“Aurora” será apresentada em bate papo sobre imagens na moda

Dentro de aproximadamente um mês, quando o projeto já estiver com “meio caminho andado”, o estilista apresentará parte do resultado de seu processo criativo ao público por meio da exibição de vídeo de conteúdo documental produzido pelo Estúdio ELXVA. Será um desenho de som único que ativa sensações extraídas da multiplicidade de cada Aurora representada no universo do Cassino do Sol. Com ambiência delirante e carregada de dramaticidade por meio de ondas de sintetizador e texturas sonoras abstratas.

Neste mesmo evento, chamado PapoSonicaBrayann Ivanovick terá como convidado especial Allyson Alapont (foto), fotógrafo e cinegrafista de moda responsável pela produção audiovisual do Estúdio ELXVA. Ele conduzirá uma palestra com bate papo sobre “IMAGEMAKING: Interpretação e Pesquisa em Construção de Imagem”. Ivanovick e Allyson Alapont irão ilustrar processos criativos que norteiam os desafios dos agentes responsáveis pela composição e produção de imagem em um determinado projeto e um overview sobre as diversas criações do estúdio. O objetivo é traduzir fusões estéticas de movimentos contemporâneos brasileiros por meio de uma narrativa de histórias relevantes (storytelling).

“É uma grande expectativa trabalhar essa coleção de moda contemporânea em forma de videoarte, com experimentações em realidade virtual com óculos VR. Trazer à tona uma coleção que fala sobre um Brasil de extremos próximos através da roupa e do comportamento que poderão ser explorados com recurso de câmera em 360°.”

LEIA MAIS: 80% dos profissionais LGBT+ se dizem prontos para assumir sua orientação sexual no trabalho, mostra pesquisa do BCG

Sinopse

O surreal hotel CASSINO DO SOL abre suas portas para apresentar a nova coleção do estilista de moda autoral Brayann Ivanovick, guiada pela personagem principal AURORA. O espectador passará por três ambientes do hotel, em visão 360 graus. No hall, Aurora ao centro apresenta o espaço assim como interfere energeticamente no comportamento das modelos ali presentes. Neste ambiente, o espectador é introduzido ao universo particular do Cassino do Sol e a coleção Aurora. Na sequencia o, o espectador é transportado para um quarto do hotel. Eis que na porta surge a rainha da noite, que entra no quarto sem pedir licença e modifica toda a atmosfera do local. Ao sair do quarto, em meio a tietagem do público e da imprensa, o espectador assiste ao desfile e surpreende-se com o desfecho, que os faz mergulhar para um último local.

Sobre o processo seletivo dos participantes

“O processo de escolha dos residentes foi um grande e prazeroso aprendizado. Foi o primeiro projeto de residência artística da Zucca e a primeira vez que promovemos uma seleção pública para escolher artistas. Felizmente, as pessoas entenderam a nossa proposta e enviaram trabalhos sensacionais. Recebemos um ótimo número de inscrições de muitas localidades do país, a grande maioria com pesquisas criativas e relevantes. Estamos felizes com o resultado e animados, tanto em acompanhar de perto as residências, como para preparar a próxima seleção de outros dez artistas para o ano que vem”, afirma Júlio Zucca, idealizador do ArtSonica.

“O ArtSonica dá início à ocupação do LabSonica, espaço criado pelo Oi Futuro para estimular pesquisas inovadoras em torno do som, que podem ou não ser relacionadas à variedade e criatividade da música brasileira, em suas diferentes formas”, diz o gerente executivo de Cultura do Oi Futuro, Roberto Guimarães. “Acreditamos na infraestrutura disponibilizada no LabSonica, como equipamentos para gravação de som e vídeo, estúdio acústico e internet de alta capacidade, como alavanca para catapultar os bons projetos que foram selecionados”.

O processo seletivo manteve as inscrições abertas por quase dois meses – entre maio e julho deste ano – por meio do site: www.artsonica.com.br. O desafio lançado foi aliar uma pesquisa artística à criação de uma obra de arte multilinguagem. Os dez escolhidos receberão uma bolsa que pode variar de R$ 20 mil a R$ 40 mil, dependendo das características de cada proposta, para cobrir todos os custos do processo criativo, incluído a estadia na cidade, entre agosto de 2018 e junho de 2019.

ArtSonica – Residência Artística tem patrocínio da Oi, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), e apoio do Oi Futuro e do LabSonica. O objetivo é avançar sobre a missão do Oi Futuro, que é fomentar a inovação, promover experiências criativas de todas as áreas e estimular conexões para potencializar o desenvolvimento coletivo e pessoal.