Travesti é presa acusada de matar garota de programa a pedradas
Travesti é presa acusada de matar garota de programa a pedradas (Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia de Cuiabá, no Mato Grosso, prendeu uma travesti identificada como “Michele Latrocínio”, de 31 anos, acusada de matar sua colega, a garota de programa Elciwany Rocha da Mata, de 43 anos. O crime aconteceu nesta quinta-feira, 25. Segundo os policiais, a travesti confessou o crime.

Após a descoberta do corpo da vítima pelas autoridades, Michele apresentou-se como testemunha, com as mãos sujas de sangue, alegando que teria tentado reanimar a colega.

Leia mais:


Donald Trump defende lei anti-transgêneros: “Quero apenas proteger nosso país”

Bolsonaro desobedece a Justiça e volta a propagar mentira sobre “kit gay”

Inicialmente, a acusada disse que a vítima estava atendendo quatro clientes ao mesmo tempo, e depois mudou para um. Pouco tempo depois, ela confessou o crime e disse que o motivo foi referente à compra de drogas.

De acordo com informações do site “O Livre”, Michele disse à Polícia Civil que teria dado dinheiro para a colega comprar drogas para ambas, mas ela não cumpriu o combinado e, por isso, cometeu o homicídio.

Ainda segundo o noticioso, a travesti possui ao menos seis passagens criminais, incluindo roubos, ameaças e homicídio.