Travesti Juliana Ferreira foi encontrada morta em canavial de Maringá
Travesti Juliana Ferreira foi encontrada morta em canavial de Maringá

O corpo de uma travesti foi encontrado por funcionários de uma usina em um canavial, na tarde da terça-feira (02), em Mandaguaçu, região de Maringá. De acordo com a Polícia Civil o cadáver estava em avançado estado de decomposição. As informações são do site Plantão Maringá.

A vítima, identificada apenas pelo nome civil: Diego Ferreira Freitas, teria 24 anos , e foi encontrado junto com um assunto aparelho celular. A polícia suspeita de que trata-se de um caso de execução, como motivação para o crime.

LEIA MAIS:


Casos de homens pelados amarrados a postes se multiplicam em Puerto Vallarta

Time do Goiás pode ser punido após gritos homofóbicos de torcida contra goleiro do Londrina

Ainda segundo informações da polícia, funcionários que trabalhavam no local, sentiram um forte mau cheiro nas proximidades do local onde o corpo foi encontrado e acionaram a corporação. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). Não há informações sobre marcas de tiros ou outros ferimentos.

Familiares de Diego confirmaram que a vítima era uma travesti e morava no distrito de Iguatemi, onde era conhecida como Juliana Ferreira. A Delegacia de Homicídios iniciou as investigações para encontrar possíveis responsáveis pelo crime.