A mulher trans Laysa Fortuna
A mulher trans Laysa Fortuna morta após ser esfaqueada no tórax em Aracaju (Foto: Acervo Pessoal)

Uma mulher transexual morreu após ser agredida e esfaqueada na noite da última quinta-feira (18), no Centro de Aracaju, no Sergipe. Devido aos ferimentos, ela sofreu uma hemorragia e teve uma parada cardíaca no dia seguinte (19) e não resistiu durante tratamento no Hospital de Urgência Sergipe (Huse). As informações são do NLucon.

Segundo informações de testemunhas, Laysa Fortuna, de 25 anos, sofreu um ataque com o agressor, um morador de rua que percorria as ruas do centro da cidade ameaçando travestis através de motivação política, afirmando que caso Jair Bolsonaro fosse eleito presidente todas as trans seriam mortas. O acusado também costumava provocá-las exibindo as suas partes íntimas.

Na noite do ocorrido, o agressor tentou atacar um grupo de travestis que fugiram. Laysa tentou se defender de uma facada que seria desferida na região do seu peito, empurrando-o, mas não conseguiu desviar do golpe que atingiu o seu tórax.


Inicialmente, a vítima foi levada para o Hospital Municipal Nestor Piva, sendo transferida em seguida para o Huse. A assessoria de comunicação do centro médico confirmou que a transexual recebeu uma facada na região do tórax que provocou uma hemorragia e também a parada cardíaca. O corpo de Laysa foi sepultado no sábado (20), no Cemitério São João Batista, no Bairro Ponto Novo.

Leia Mais:

Parlamento do Uruguai aprova direitos a transexuais

Bohemian Rhapsody: Cinebiografia de Freddie Mercury pode bater recordes de bilheteria

O homem apontado como autor do crime foi levado por outras travestis a 4ª Delegacia Metropolitana no Conjunto Augusto Franco, onde foi autuado por lesão corporal de natureza leve pelo delegado plantonista e liberado logo depois.

O Poder Judiciário decretou, porém, na sexta-feira (19), a prisão do acusado e equipes da Polícia Civil saiu em diligência para capturá-lo. O suspeito foi detido e está na 4ª DP, onde permanece à disposição dos investigadores e da Justiça.