Transexual espancada no Piauí
Transexual espancada no Piauí (Reprodução)

Uma mulher transexual de 40 anos, identificada como Netinha Matias, foi brutalmente espancada por dois agressores a socos e pontapés, no município de Sigefredo Pacheco, no interior do Piauí.

Boatos nas redes sociais apontaram que o crime teria acontecido após a vítima, supostamente, fazer comentários sobre o candidato à presidência Jair Bolsonaro. As autoridades que investigam o caso, por sua vez, negam que o caso tenha tido motivação política, segundo o site Pheeno.

Leia mais:


STF decidirá em novembro se discriminação contra LGBT deverá ser considerada crime

LGBTs protestam contra Bolsonaro: #EleNão

Dois homens foram presos suspeitos pela agressão: Pedro Guilherme Oliveira dos Santos, de 18 anos, e outro menor de idade. Os agressores foram conduzidos à Delegacia Regional de Campo Maior, onde prestaram depoimento.

Em declaração, o delegado Andrei Alvarenga, que está à frente do caso, disse que “o flagrante está sendo finalizado. Até o momento, o que indica é que ela foi agredida por uma questão de mal entendimento. Todos já se conheciam. Houve uma discussão e as agressões começaram. Está se espalhando que a agressão tem cunho político, mas as pessoas estão politizando demais”, afirmou.

 

4 COMENTÁRIOS

  1. Vai ver o transexual estava “TIRANDO O PONTO ” desses que o agrediram! Tem que pegar esses dois e fazer o mesmo, bater, bater, bater…

  2. “Até o momento, o que indica é que ela foi agredida por uma questão de mal entendimento. Todos já se conheciam. Houve uma discussão e as agressões começaram. Está se espalhando que a agressão tem cunho político, mas as pessoas estão politizando demais”… nao ta falando nada de trasnfobia (essa palavra nem existe!) Agora qualquer violencia que um gay receber o agressor automaticamente é enquadrado como homofóbico? Nao apoio nenhuma violencia assim como nao apoio nenhuma mentira, PAREM COM ESSE VITIMISMO!!!!!

  3. Minha grande preocupação, como cidadão que vive em um “Estado Democrático de Direito”. É a intolerância em vários níveis, que levam ao radicalismo religioso, político/ideológico, preferências sexuais, em fim, tudo o que demanda em violência. em uma verdadeira República o princípio de Estado Laico, tem que ser respeitado, afinal este país e de todos nós, ou deveria ser.

DEIXE UMA RESPOSTA