bandeira lgbt
Bandeira LGBT (FOTO: Reprodução/Internet)

Com o objetivo de promover a inclusão jurídica, a startup Bicha da Justiça reuniu um time de profissionais especializados nas reivindicações LGBTI+, estimada em 20 milhões de pessoas no Brasil, de acordo com a Associação Brasileira GLBT, e facilita o contato dos usuários por meio de uma plataforma online 100% segura.

De acordo com a idealizadora do projeto, Bruna Andrade, a startup recebe todo tipo de demanda na área legal: “Lidamos desde pedidos de união estável, adoção e divórcios até ocorrências mais específicas, como violência física, lgbtfobia, alteração de nome e gênero em documentos e solicitação de cirurgias de redefinição de sexo pelo SUS. Também atendemos demandas gerais, como direitos do consumidor, direitos trabalhistas e previdenciários”.

Para incentivar o contato, o primeiro atendimento oferecido pela startup é gratuito, e a partir daí, a arrecadação acontece na venda da assessoria jurídica. Ocasionalmente, em casos graves em que a vítima não tenha condições financeiras, a startup oferece aconselhamento pro bono. Para garantir a segurança dos processos, todos os advogados da Bicha da Justiça passam por um processo de certificação em diversidade.


LEIA MAIS:

Parlamento do Uruguai aprova direitos a transexuais

Cientistas criam camisinha que se autolubrifica e que pode reduzir ISTs

As chamadas lawtecs (startups que focam em resolver problemas na área do direito) são o tema desta semana no Startup Show (competição entre projetos de inovação que já caminha para fase de semifinais), e a Bicha da Justiça é uma das concorrentes, disputando a preferência dos jurados e do público.

A startup também mantém um blog, no qual esclarecem dúvidas legais em linguagem acessível, além de criarem histórias em quadrinhos para ajudar na compreensão, fazendo valer a referência aos heróis dos gibis da Liga da Justiça. A meta da participante do Startup Show é expandir a atuação no setor e agregar mais conselheiros, além de investir no marketing da empresa, para garantir mais visibilidade ao projeto.

A competição

Ao longo das próximas semanas, as startups serão colocadas à prova em episódios diários transmitidos pelo canal do Startups Show no Youtube e embedados no portal da competição (https://startupshow.com.br/). De segunda a quarta sempre às 9h serão apresentadas as três startups da semana, uma a uma. Os 17 jurados, especialistas de diversas áreas representando o ecossistema, foram escalados para avaliar e atuar como mentores destes projetos participando ativamente, inclusive em um compilado que irá ao ar todas as quintas-feiras.

É depois deste compilado que os votos começam a ser permitidos e computados para, a cada domingo da competição ser informado qual startup se mantêm na disputa. Já estão nas semifinais as startups Nosso Mandato, Goleiro de Aluguel, Wised e Milênio Bus.

Às sextas e sábados o canal se dedica a abrir espaço para bate papos incríveis com os jurados, pesquisadores e especialistas do setor. Sem esquecer que o voto popular pode mudar os rumos da competição. As 27 startups que participam da competição foram escolhidas com a ajuda do Watson, plataforma de inteligência artificial da IBM. Ao final, a grande vencedora receberá como prêmio uma viagem sob medida para o Vale do Silício.

Startup Show tem o patrocínio da IBM, da AeC, da Robbyson (plataforma de soluções tecnológicas que aplica a lógica dos games na gestão dos negócios), e da Eu Saúde (plataforma de promoção da saúde e do bem-estar). O apoio vem de Copa AirlinesFree ValorizeEndeavorStartseABStartupsStartupiSucesu NacionalIdeia Comunicação10K Startups, Fundep,  Techmall S.A, Pequenas Empresas Grandes Negócios e Sebrae.. A realização é da Fill the Blank e i-9.