O cantor Roger Wats no show em São Paulo
O cantor Roger Waters no show em São Paulo (Foto: Fábio Tito/G1)

O cantor Roger Waters, ex-integrante do Pink Floyd, dividiu a plateia presente no seu show em São Paulo, nesta terça-feira (09), no Allianz Parque. Famoso por sempre trazer temas politizados durante o espetáculo ele causou comoção ao fazer um protesto contra o candidato à presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro.

Ao exibir no telão a hashtag #EleNão, que faz parte da campanha que pede para que as pessoas não votem no presidenciável por seus posicionamentos polêmicos, o público respondeu com vaias e xingamentos como: “Vai tomar no c*”, “Filho da p***” e “babaca” que logo foram abafados por gritos de apoio ao protesto.

LEIA MAIS:


Bruna Linzmeyer rejeita rótulo de lésbica no “Amor e Sexo”:”Sou o que eu quiser”

Imagem de Ruby Rose como Batwoman, 1ª heroína lésbica da DC, é divulgada

O momento que durou cerca de cinco minutos causou um nítido constrangimento no ex-Pink Floyd, mas ao dar sequência à manifestação ao exibir no telão que Bolsonaro é neofacista como políticos de outros países como Donald Trump e Vladimir Putin em outro trecho da apresentação, as vaias voltaram e fizeram o roqueiro parar o show.

“Sou contra o ressurgimento do fascismo. E acredito nos direitos humanos. Prefiro estar num lugar em que o líder não acredita que a ditadura é uma coisa boa. Lembro das ditaduras da América do sul e foi feio”, declarou Waters visivelmente surpreso com a reação da plateia.