João Nery
João Nery (Reprodução/Facebook)

O escritor e ativista João Nery, primeiro homem a fazer a cirurgia de transição de gênero no Brasil, faleceu na última sexta-feira (26) aos 68 anos.

Nery estava internado desde setembro e travava uma batalha contra um câncer de pulmão, que também atingiu o cérebro. A notícia da morte foi confirmada pelo Instituto Brasileiro de Transmaculinidade, que, em nota, lamentou o fato.

Leia mais:


O que os LGBTs do Brasil podem aprender com a “burrice” de Caitlyn Jenner nos EUA?

Um terço dos gays indianos é casado com mulheres

“Mesmo que estejamos tristes, pois sabemos do tamanho do amor que temos por João, sabemos agora que o sofrimento dele se findou. A nós, fica o compromisso e a responsabilidade de não deixarmos que as lembranças se percam e que mantenhamos João vivo em nós e nas nossas histórias. Continuaremos o que ele começou”, diz o comunicado do Instituto.

Em seus vários anos de vida pública, João Nery se popularizou por seu ativismo pró-transgêneros no Brasil. Ele é autor de livros como “Viagem Solitária: Memórias de um Transexual”, em que relata sua vivência como um homem trans. Sua história de vida também inspirou a autora Gloria Perez a compor o personagem Ivan, da novela “A Força do Querer”.

No Congresso Federal projeto de lei de autoria dos deputados Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Erika Kokay (PT-DF) leva o nome de Nery no texto que propõe o direito à identidade de gênero das pessoas trans.