Bandeira trans
Bandeira trans (Foto: Reprodução)

Um grupo de pessoas transgênero se reuniu no centro de Assunção, no Paraguai, em um ato contra a transfobia e os direitos dos membros da comunidade LGBT no último sábado (29), a manifestação aconteceu pelo 15º ano consecutivo. Com informações da agência Effe.

De acordo com a organização, o evento este ano destacou os transexuais e giraria em torno do coletivo para comemorar os avanços e denunciar também as agressões que continuam sofrendo, com o assassinato de uma transexual no final de agosto.

LEIA MAIS:


Ryan Reynolds elogia modelo que posou nu com sua esposa Blake Lively

Bruna Linzmeyer e namorada são flagradas fazendo xixi na rua durante manifestação

Dentre as atividades programadas, uma performance chamou a atenção por retratar a violência sofrida por elas no período da ditadura do país (1954-1989), assim como também imagens das situações de rejeição que vivem em suas próprias famílias quando confessam sua identidade de gênero e/ou orientação sexual.

A data do protesto foi escolhida pelo dia 30 de setembro ser considerado o Dia Nacional dos Direitos LGTBI no Paraguai por ser neste dia que em 1959 durante a ditadura de Alfredo Stroessner (1954-1989) uma carta foi publicada, intitulada “Carta de um amoral” após a detenção de 108 homens suspeitos de serem homossexuais.