WhatsApp
WhatsApp (Foto: Reprodução/Internet)

A 4º Câmara Cívil do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro indeferiu o pedido de indenização de um casal gay que teve um vídeo íntimo divulgado no WhatsApp.

Na ocasião, os dois estavam em um quiosque na Ilha do Governador, e foram filmados por uma pessoa que registrou as carícias trocadas entre eles. Posteriormente, o criminoso compartilhou a gravação no mensageiro.

Leia mais:


Ex-diva gay, Ines Brasil reafirma apoio a Bolsonaro

Crianças transgêneros agradecem apoio de Emma Watson

De acordo com informações do jornal O Globo, ao negar o pedido de indenização os desembargadores alegaram que, como o afeto entre os dois aconteceu em local público, nada prova que tenha sido o dono do quiosque o responsável pela filmagem e divulgação do vídeo.