Sammy Katner processa pizzaria que recusou atendimento por ser gay
Sammy Katner processa pizzaria que recusou atendimento por ser gay (Foto: Reprodução/Internet)

Um estudante rabino americano entrou com um processo na justiça contra uma pizzaria em Jerusalém que se negou a atendê-lo por ser gay. De acordo com Sammy Katner, estudante universitário, o episódio aconteceu um dia após a Parada LGBT de Israel.

Segundo a vítima, uma atendente pediu para que ele se retirasse, após afirmar ser gay ao ser questionado pela mesma, por estar usando uma camiseta nas cores do arco-íris, símbolo da comunidade LGBT.

LEIA MAIS:


Famosos LGBT reagem a vitória de Jair Bolsonaro na presidência: “Resistência”

Pela 1º vez Queer Eye terá transformação de uma lésbica

Em seu perfil no Facebook, Katner relatou o ocorrido.“Hoje, pela primeira vez na vida, tive negado um pedaço de pizza por ser quem eu sou. Entrei na loja com essa camiseta e o atendente me perguntou se eu era gay. Falei que sim. Ele disse: ‘Fora!’ me apontando a porta e pedindo pra que eu e meus amigos deixássemos o estabelecimento”.

A ação movida contra o estabelecimento pede uma indenização no valor de 9 mil dólares. Esta quantia será utilizada para ajudar ONGs LGBTs e grupos locais que ajudam a comunidade. A audiência está marcada para o dia 31 de janeiro.