Grindr
Grindr [Foto: Divulgação]

Um usuário do aplicativo de paquera gay: Grindr, de Fortaleza, afirma ter sido vítima de um golpe muito comum nos Estados Unidos, mas ainda sem nenhum caso registrado no Brasil, até então. Aplicado por bots, o crime tem o objetivo de roubar os dados pessoais e também do cartão de crédito. O caso em questão foi feito por uma conta gringa que se apresentou como um suposto visitante estrangeiro e interagia com o alvo que não quis se identificar.  As informações são do gay.blog.br.

O robô é programado de forma maliciosa para atrair a vítima a clicar em um link mal-intencionado ou seduzir com cadastro de “private and secure dating (private assurance)” ou até um link com uma possível webcam.

LEIA MAIS:


Apresentador da Globo “passa o rodo” em rapazes em viagem ao Recife, diz colunista

Homem processa pizzaria que negou atendimento por ele ser gay

Como a abordagem e o decorrer da conversa sempre são muito semelhantes é de fácil identificação e com isso muitos conseguem “enganar” a máquina levando a conversa para um rumo que não é o comum para este tipo de ferramenta.