Exposição homoafetiva foi alvo de ataques em Salvador
Exposição homoafetiva foi alvo de ataques em Salvador (Divulgação)

Uma exposição fotográfica representando o amor entre pessoas do mesmo sexo foi alvo de ataques de vândalos e homofóbicos em Salvador na última terça-feira (03).

De acordo com informações do portal G1, as imagens espalhadas pelas ruas da capital baiana fazem parte do projeto “É só amor” e foram colocados em espaços previamente estudados e selecionados pelo artista Luiz Antônio Sena Jr. O projeto foi aprovado em edital público e tem o acompanhamento da Fundação Gregório de Mattos.

Em uma das fotos, que traz o rosto de Luiz, os vândalos escreveram “só bala” na testa, em uma referência que pode ser entendida como apologia à morte de LGBTs.


Leia mais:

“Me subestimam porque sou viado”, desabafa Evandro Santo

Anitta e Pabllo Vittar recebem indicações ao MTV EMA 2018

“Eu me senti ameaçado. Foi algo com um tom de alerta. Mas, por outro lado, também acaba fazendo com que a gente potencialize a ação de que a gente precisa, sim, levantar a questão, buscar lugares de reflexão, para mover a discussão na cidade”, declarou o artista, que procura meios legais de tentar solucionar o problema.

“A gente está falando de amor, da possibilidade da homoafetividade existir de modo respeitável. São direitos de existir, de amar. Se essa pessoa é capaz de violentar algo assim, que não tem nada de promíscuo, de carnal, que só são ações de amor, de modo poético, creio que ela seja capaz de agredir uma pessoa e até provocar a morte se ver essas cenas pessoalmente. O bilhete que está escrito na minha testa, naquele mural, me levar a crer nisso”, desabafou Luiz.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA