A drag queen Lia Clark
A drag queen Lia Clark (Foto: Divulgação)

Diante do perigo do fascismo que se avizinha cada vez mais do Brasil, artistas LGBTs têm se manifestado sobre as eleições para presidente declarando apoio a Fernando Haddad.

Depois de Pabllo Vittar afirma que votará no petista no segundo turno, a também drag queen Lia Clark fez campanha para Fernando Haddad e Manuela D’Ávila, e posicionou-se contra Jair Bolsonaro.

Através de sua conta no Instagram Lia pediu para que seus fãs não anulem o voto e ressaltou que “ele não”.


Leia mais:

Pabllo Vittar declara voto em Fernando Haddad: “É 13”

Pela 1º vez na história, 2 deputados federais gays são eleitos no Brasil

Nos comentários, a artista foi elogiada por seus seguidores. “Rainha sensata”, disse um. “Maravilhosa”, afirmou outro. “Sempre foi meu ícone”, escreveu um terceiro.

View this post on Instagram

NÃO ANULE SEU VOTO! #EleNão #EleNunca

A post shared by Lia Clark (@liaclarkoficial) on

DEIXE UMA RESPOSTA