Após a condenação em segunda instância, o deputado Jair Bolsonaro que foi o mais votado no Rio de Janeiro em 2014, disse que irá recorrer mais uma vez da decisão da Justiça (FOTO: Facebook)
Jair Bolonaro (FOTO: Facebook)

As eleições 2018 estão sendo marcadas pelas fake news, principalmente contra candidatos de esquerda. Agora, eleitores de Jair Bolsonaro estão propagando notícias falsas sobre a campanha de Fernando Haddad, envolvendo, inclusive, a comunidade LGBT.

Recentemente, apoiadores de Bolsonaro passaram a compartilhar uma informação mentirosa, atribuída à vice de Haddad, Manuela D’Ávila, de que a mesma se comprometeu a colocar a bandeira LGBT para “tremular junto com a bandeira brasileira”.

De acordo com informações do site “Aos Fatos”, que combate fake news envolvendo a campanha de todos os políticos, independente de ideologia e partido, a notícia é mentirosa e foi replicada por sites duvidosos, como o blog César Weis e o site Que Notícias?.


Leia mais:

Em defesa dos direitos humanos, Lia Clark declaro voto em Haddad

Pabllo Vittar declara voto em Fernando Haddad: “É 13”

“É FALSO que Manuela D’Ávila, candidata à Vice-Presidência na chapa de Fernando Haddad, garantiu que, ao ganhar as eleições, faria a bandeira LGBT tremular junto à Bandeira Nacional. A afirmação foi atribuída à candidata no título de textos que se pretendem jornalísticos e que em seguida, utilizam-se de um texto e de um vídeo que não comprovam a veracidade da afirmação”, destaca Aos Fatos.

A intenção dos eleitores de Jair Bolsonaro ao propagarem notícias falsas envolvendo a comunidade LGBT é tentar provocar a ira dos conservadores, que se postam contrários aos direitos de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros.