O deputado Jair Bolsonaro
O deputado Jair Bolsonaro em entrevista ao Jornal Nacional (Foto: Reprodução/TV Globo)

Um jovem gay, de 19 anos, denunciou um homem que o ameaçou com uma arma de fogo após marcar um encontro com ele através do aplicativo Grindr, no bairro da Candelária, em Belo Horizonte, na última terça-feira (23).

De acordo com informações da vítima ao “Em.com.br”, os dois conversavam há quatro dias desde que se conheceram na ferramenta, e que a todo momento o acusado parecia preferir um relacionamento mais sigiloso, que segundo ele, é um comportamento comum no app.

Ao chegar no lugar marcado, o rapaz entrou no carro que o suspeito estava esperando quando ouviu: “você tem cinco segundos para correr porque eu vou atirar”, ameaçou o homem. Neste momento, ele correu virou a esquina e adentrou um supermercado e começou a receber mensagens do agressor.


“Ele declarou tipo um grito de guerra dele e perguntou: ‘gostou da surpresa? Bolsonaro presidente! Vem aqui pra fora que eu estou tentando te acertar’”, relatou.

LEIA MAIS:

Paraná firma acordo para combater violação dos direitos LGBTs

Polícia de Santo André busca informações sobre morte de travesti

O jovem conseguiu entrar em contato com o seu pai que foi buscá-lo no estabelecimento. Ele registrou um Boletim de Ocorrência (B.O.) junto à Divisão de Polícia Especializada da Mulher, do Idoso e do Deficiente, delegacia que também cuida de crimes ligados à LGBTfobia.

Ainda para a reportagem o jovem disse que desde o ocorrido vem recebendo apoio. “Os Bharbixas (clube de futebol gay de BH) enviaram uma carta de apoio e conseguiram um psicólogo pra mim. O grupo Mães pela Diversidade também se mostrou solidário”, afirmou.