A travesti Duda Salabert
A travesti Duda Salabert (Foto: Divulgação)

Empolgada com a sua performance nas urnas, que conquistou 351.874 votos durante a corrida pelo Senado de Minas Gerais pelo PSOL, a travesti Duda Salabert afirmou que estuda se candidatar à prefeitura de Belo Horizonte nas eleições municipais de 2020, se tornando a primeira transgênero a concorrer ao cargo.

A política ficou na 12ª posição entre os 2 mil candidatos que se lançaram na disputa, contando com todos os cargos disponíveis no pleito este ano: presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual.

LEIA MAIS:


63% dos católicos são a favor da comunidade LGBT, diz pesquisa

Entrevista de Bolsonaro com Ellen Page em que ele insinua que os pais devem dar um ‘corretivo’ em filhos gays viraliza

Duda também figura no topo ao ser a primeira candidata a concorrer a um cargo majoritário, além de arrecadar mais votos que o representante do PSDB, Aécio Neves. “Nesse cenário de avanço do conservadorismo, uma travesti conseguir essa votação, que é três vezes mais do que o deputado eleito Aécio Neves (PSDB), é um fenômeno”, afirmou ela ao Correio Brasiliense.

Professora de literatura tanto na rede pública quanto na privada há 18 anos, Duda também atua na ONG Transvest, projeto artístico-pedagógico que trabalha para combater a transfobia e incluir travestis, transexuais e transgêneros na sociedade.