A cartunista Laerte
A cartunista Laerte (Foto: Divulgação)

A cartunista Laerte Coutinho vai fazer a sua estreia como atriz na nova série da MTV “Feras”, produção nacional ainda sem data prevista de lançamento, na qual interpreta uma analista. Em entrevista ao jornal O Globo, ela afirmou que foi convencida a assumir o papel pelo diretor-geral da série, Teodoro Poppovic.

“Fiquei duplamente insegura, porque não sou atriz e porque o papel que o Teodoro estava propondo não era de uma pessoa trans, era de uma pessoa cis. Mas ele me deixou tranquila e garantiu que tudo ia correr bem”, contou.

Para a desenhista, a trama é importante por vir em um momento que questões de gênero e direitos civis estão em pauta. “Existe uma necessidade no Brasil de se falar de amor e de direitos civis”, defendeu.


Sobre o crescente discurso de intolerância contra LGBTs no Brasil não deve ser motivo de recuo dos direitos conquistados até agora. “sofri algumas formas de ataque relativamente controláveis, pela rede social. Mas já vivi na ditadura em situações de grande perigo, com amigos meus que foram presos e torturados. Então, o medo é uma coisa que a gente tem, mas que não deve ser paralisante. Nunca considerei deixar o país, nem na época do governo Médici.”

LEIA MAIS:

Modelo afirma ter sido expulsa de show de Dua Lipa por usar camiseta pró-Bolsonaro: “Ridículo e hipócrita”

Nova versão de She-ra na Netflix conta com personagens LGBTs

Desde que passou a se identificar como uma mulher trans no começo da década, Laerte se tornou uma das principais vozes pelas causas LGBT no país. O título fez com que ela recebesse muitos convites para se candidatar a cargos públicos, mas ela preferiu recusar todos.

“Já me convidaram, depois que passei a ter destaque pela questão de gênero. Mas não acho que eu seria uma boa representante nessa função de parlamentar, é um trabalho muito específico. Prefiro ficar nos movimentos que acredito, seguindo minha intuição, em sintonia com o que eu acho que existe de melhor no país”, explicou.