Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro (Foto: Divulgação)

A boate Flexx Club, dedicada ao público LGBTQ, em São Paulo, negou todo e qualquer apoio ao candidato à presidência do Brasil Jair Bolsonaro, após um post em seu perfil oficial no Twitter que declarava aliança ao político que disputa o segundo turno junto com Fernando Haddad (PT). O estabelecimento alegou ter sido vítima da ação de hackers.

“Nossa conta do twitter foi hackeada nessa madrugada e JAMAIS faríamos campanha a favor ou damos apoio ao candidato Jair Bolsonaro, candidato este que todos nós da Flexx club repugnamos veementemente e nunca apoiamos!!”, escreveu a casa noturna na sua página do Facebook, junto com uma foto de Bolsonaro acompanhada das hashtags “#EleNão e #EleNunca”.

LEIA MAIS:


Liniker divulga capa do seu novo single “Calmô”; Confira

Travesti é encontrada morta com dois tiros na cabeça em Maringá (PR)

A publicação que causou polêmica desde a madrugada desta quarta-feira (24), demonstrava claro apoio ao candidato do PSL. “EU APOIO Jair Bolsonaro !! E na boa, quando ele ganhar se tu for da turma do Lula, se mude pra Venezuela, já que acha comunismo/socialismo tão bom!!  Não gosta? DEITA NA BR! OK?”, dizia o tweet.

Em protesto, vários LGBTs e apoiadores da causa pediram que a cantora IZA cancele o seu show marcado para acontecer no próximo dia 09, quando a casa comemora o seu aniversário de 11 anos e teria a sua apresentação como atração principal da noite. A artista não se pronunciou sobre o fato.