Marc Fortuny
Marc Fortuny (Reprodução/Instagram0

Embora o esporte seja vendido como uma prática igualitária, a realidade é bem diferente da teoria, principalmente com atletas LGBTs.

Para puder viver livremente sua homossexualidade, o judoca espanhol Marc Fortuny precisou abrir mão de sua carreira. Em entrevista ao jornal “Marca”, o ex-atleta falou sobre sua decisão e questionou a homofobia existente nos esportes de maneira geral.

Leia mais:


Após recuperar audição, homem recebe pedido de casamento do namorado

Ator Pablo Sanabio comemora aniversário da filha que adotou com o marido

“Por favor! Ninguém se questiona por qual motivo existem 600 jogadores no campeonato espanhol e não há jogadores homossexuais? Não entendo. Há muitos tabus, os jogadores têm medo de não serem mais pretendidos pelos clubes, existe muita pressão. E também pela imagem, porque ser homossexual é, por norma, associado a algo negativo”, desabafou.

Quando questionado sobre o porquê de ter abandonado o judô após se assumir gay, Marc disse que foi por causa do contato físico que a prática requer.

“Sentia que podia incomodar alguém. Pensava que se eu contar a algum dos meus colegas, no próximo combate alguém vai achar que estou tocando ou o olhando de forma diferente”, disse.