Caitlyn Jenner
Caitlyn Jenner (Foto: Divulgação)

Após fazer um protesto contra a proposta do governo dos Estados Unidos de revogar direitos às pessoas transgêneros, em seus perfis nas redes sociais, nesta terça-feira (23), ao publicar uma imagem na qual afirmou repetidamente em inglês que “pessoas trans não serão apagadas”,  Caitlyn Jenner voltou a tocar no assunto, desta vez, para a revista People Magazine.

“A administração Trump atacou ferozmente a minha comunidade novamente. Exatamente como um Sr. Presidente da FYI – o exército é o único maior empregador de pessoas trans no mundo”, afirmou ela.

LEIA MAIS:


Site internacional destaca Pabllo Vittar como porta-voz contra Jair Bolsonaro

Sexto acusado pelo assassinato da travesti Dandara é condenado a 16 anos de prisão

De acordo com o jornal The New York Times, a atual gestão do governo dos Estados Unidos, liderado pelo presidente Donald Trump, pretende retirar mais um direito das pessoas transgênero ao eliminar o reconhecimento destas, criando uma definição de gênero baseada na designação a partir da genitália no nascimento. Outras celebridades também se pronunciaram contra a decisão do governo Trump, como as cantoras Lady Gaga e Sia.