Grindr
Grindr [Foto: Divulgação]

Um dos aplicativos de relacionamento gay mais usado no Brasil, o Grindr passou a emitir um aviso para seus usuários, alertando-os sobre os perigos iminentes de violência contra a comunidade LGBT após o resultado do primeiro turno das eleições.

Sem citar nome de nenhum candidato, a plataforma digital ressalta o clima de animosidade nas ruas, que por vezes tem resultado em violência, como um homem da Bahia que foi assassinado com 12 facadas após declarar voto em Fernando Haddad (PT). O crime foi praticado por um eleitor de Jair Bolsonaro (PSL), que foi preso em flagrante.

Leia mais:


Eleitores de Bolsonaro propagam fake news envolvendo a comunidade LGBT

Em defesa dos direitos humanos, Lia Clark declaro voto em Haddad

A mensagem diz o seguinte: “Após a recente eleição, membros da comunidade Grindr levantaram preocupações sobre o risco com o aumento da violência. Tome as medidas necessárias para manter-se seguro essa semana”.

O aplicativo também cita algumas recomendações de segurança, como evitar encontros imediatos na própria residência e, se sair com alguém, avisar sempre a alguém de confiança.

O Grindr costuma emitir avisos de segurança para seus usuários em países reconhecidamente homofóbicos, como a Rússia, por exemplo.