A drag queen Pabllo Vittar
A drag queen Pabllo Vittar (Foto: Divulgação)

Maior representante da comunidade LGBT na mídia brasileira atual, a drag queen Pabllo Vittar foi amplamente atacada nas redes sociais por supostos eleitores de Jair Bolsonaro (PSL) desde que decidiu aderir a campanha contra o presidente eleito neste domingo (28), e com o resultado das urnas a situação não foi diferente. Em resposta aos haters, a cantora publicou uma foto na qual aparece seminua.

“Não vou deitar”, afirmou a performer na legenda da publicação em referência a uma das músicas do seu álbum mais recente. A maioria dos internautas que atacam a artista questionam se ela não irá deixar o Brasil, cobrando uma promessa feita por uma fake news, já desmentida por ela em algumas ocasiões. A mais recente em um vídeo gravado para a página Quebrando o tabu.

LEIA MAIS:


Rafa Brites denuncia ataque homofóbico de eleitores de Bolsonaro sofrido por sua irmã

Mulher Pepita presta queixa na delegacia após nova censura no Spotify

Pabllo protestou em seu perfil no Instagram contra a vitória na corrida presidencial de Jair Bolsonaro, após o anúncio do resultado das urnas, no domingo (28). Em um post no qual mostra a foto de um arco-íris, símbolo da comunidade LGBT, a cantora escreveu na legenda: “eu resisto”, recebendo apoio dos seus seguidores nos comentários.

// não vou deitar ✨

Uma publicação compartilhada por Pabllo Vittar ✨🔋💕 (@pabllovittar) em