O prefeito gay da Polônia, Robert Biedron
O prefeito gay da Polônia, Robert Biedron (Foto: Reprodução/Facebook)

Único prefeito abertamente gay da Polônia, Robert Biedron, de 42 anos, divulgou nesta terça-feira (04), a proposta da criação de um partido pró-democrático no país, que passa por uma onda de tendências conservadoras, com o objetivo de se opor ao Direito e Justiça  (PiS), sigla de direita, que atualmente está no poder. As informações são da agência AFP.

O partido terá dentre as suas pautas, a luta pelos direitos da comunidade LGBT e o combate crescente da homofobia no país. O casamento entre pessoas do mesmo sexo ainda não é legalizado, assim como a adoção de crianças por casais gays.

A iniciativa foi anunciada em entrevista coletiva na Praça da Constituição, em Varsóvia. Biedron explicou: “O objetivo número 1 é ajudar as forças democráticas a ganharem as próximas eleições”, disse. “Nada pode me parar. Decidi trabalhar na política já faz anos. E como todos podem ver: de maneira eficaz”, acrescentou.


LEIA MAIS:

Tyra Sanchez ameaça banir seguidores que marcarem ela em posts sobre RuPaul’s Drag Race

Com homenagem à comunidade LGBT, Calvin Harris lança clipe de “Promises” com Sam Smith; assista

“Na política, me inspiro em Emmanuel Macron, presidente da França, e também em Lech Walesa, ex-chefe de Estado polonês, além de cidadãos, jornalistas ou simplesmente na Constituição”, completou.

Uma pesquisa de 2014 – a mais recente do gênero – feita pelo instituto CBOS, constatou que 70% dos entrevistados julgam a homossexualidade “inaceitável”. O alto índice pode ser justificado pela Polônia ser considerada um dos países mais católicos da Europa.

DEIXE UMA RESPOSTA