Torcedores do Atlético-MG propagam homofobia no futebol
Torcedores do Atlético-MG propagam homofobia no futebol (Divulgação)

Durante clássico entre Atlético Mineiro e Cruzeiro, em partida válida pela série A do campeonato brasileiro no último final de semana, os torcedores do Atlético tentaram ofender os rivais com gritos homofóbicos.

Uma das canções entoadas pelos atleticanos dizia o seguinte: “Ô cruzeirense, toma cuidado: o Bolsonaro vai matar veado”.

Leia mais:


Mr. Catra será homenageado na Parada LGBTI de São Conrado, no Rio

Tadd Fujikawa se torna o 1º jogador de golfe do mundo a se assumir gay

Após o episódio, o Atlético Mineiro repudiou o ato vindo de seus torcendo, dizendo lamentar “profundamente as manifestações homofóbicas de parte dos torcedores, no jogo deste domingo (16), no Mineirão”.

“Reiteramos nosso repúdio a quaisquer gestos de preconceito ou de incitação à violência”, completou o clube.

1 COMENTÁRIO

  1. O ódio apenas incita ao ódio. Anti-semityismo, homofobia, machismo e qualquer forma de agressão (moral ou física) contra seres vivos é inadmissível. O ideal seria que os torcedores fossem expulsos do estádio. Como não é possível, e o clube não pode ser responsabilizado pelo compoirtamento de seus torcedores, creio que na próxima partida os jogadores deveriam antes do início do prélio hastear uma bandeira de repúdio à intolerância.

DEIXE UMA RESPOSTA