Gal Costa
Gal Costa (Reprodução)

A cantora baiana Gal Costa aderiu campanha contra Jair Bolsonaro (PSL-RJ) e discorreu sobre a homofobia e transfobia do ex-deputado.

Gal se manifestou publicamente contra o militar e disse que já foi xingada por eleitores do presidenciável, mas ressaltou que “como dizia Brizola, artista não dá voto, mas tira”, ao falar sobre a importância de seu posicionamento público.

Leia mais:


Ex-Disney, David Henrie é flagrado excitado após ser preso nos EUA

Casal gay fica noivo com a “bênção” de Christina Aguilera

A baiana disse que “ele é racista, homofóbico, grita com mulher. Quem respeita os outros não quer um presidente assim. Ter ódio de um cara só porque ele é travesti (sic) é muito estranho. Talvez esse ódio seja uma atração”, declarou a famosa em entrevista ao Universa, do UOL.

Por fim, Gal declarou voto em Ciro Gomes (PDT) no primeiro turno para presidente.