A drag queen Velma Real no clipe de
A drag queen Velma Real no clipe de "Puro Veneno" (Foto: Reprodução)

Considerada uma das novas apostas da música pop, a drag queen Velma Real lançou recentemente o seu primeiro single, “Puro Veneno”, que já chega com clipe, com a participação do cantor e compositor transgênero Kaique Theodoro.

Composta em parceria com André Sigom, a faixa conta a história de uma garota que sempre tentou fazer tudo da maneira certa, mas, em determinado momento, tudo muda quando ela percebe que o mundo é das bad girls. A partir daí, ela muda a sua personalidade.

O clipe de Puro Veneno é dirigido por Leonardo Rocha e recria a temática da música com uma versão mais lúdica. Há uma versão sem cortes do vídeo que conta com uma cena de introdução onde Velma aparece de uma forma “mais meiga e fofa” sendo atacada de forma feroz na internet.


O single conta com a participação de Kaique Theodoro, cantor e compositor trans, que também contracena no vídeo da música. “Ele tem somente 24 anos e já carrega grandes experiências. Transexual, ele não se intimida e é o primeiro homem trans a se apresentar musicalmente pelas noites cariocas. É uma grande honra tê-lo nesse pontapé inicial do meu trabalho”, completou.

LEIA MAIS:

“Não quero ser um ícone queer, e sim, um ícone“, revela Kevin Abstract, da Brockhampton

Rapazes se beijam no clipe da banda de metalcore Callejon; assista

O nome artístico da cantora surgiu durante um concurso batizado pela atriz Leandra Leal.“O nome Velma veio de uma pesquisa sobre as Femme Fatales do Cinema. Queria um nome forte, mas também que os brasileiros conhecessem. Daí surgiu Velma. O sobrenome veio do concurso “Rival Rebolado”, apresentado por Leandra Leal e Karina Karão, onde me apresentaram como “Velma Real” por conta do meu instagram (@velmareal). Desde então, meus amigos começaram a brincar com a ideia de Velma Real e eu resolvi aderir”, explicou a performer.

Entre suas inspirações estão outras grandes artistas do universo LGBTQ+, como Gloria Groove, Penelopy Jean, Karina Karão e o ícone Pabllo Vittar. Além delas, outras referências em seu trabalho são as norte-americanas RuPaul e Shangela. “Tive a honra de abrir o show da Shangela esse ano, isso foi inspirador e um momento único”, ressaltou.

DEIXE UMA RESPOSTA