Karamo Brown, de Queer Eye
Karamo Brown, de Queer Eye (Fotor: Reprodução)

A polêmica em torno da declaração homofóbica de Eminem, em uma das suas novas músicas, intitulada “Fall”, que faz parte do seu novo álbum “Kamikaze”, na qual chama o também rapper Tyler, The Creator, de “Faggot” (xingamento pejorativo para se referir a gays, algo como “veado” no Brasil) continua repercutindo, e depois Dan Reynolds, agora é a vez de Karamo Brown, do elenco de Queer Eye, reality show da Netflix no qual coaches gays dão dicas de estilo para héteros, dar a sua opinião sobre o assunto.

Durante a sua participação no The Domenick Nati Show, Karamo lamentou a atitude Eminem e chegou a afirmar que consumiu as músicas do estadunidense quando estava na escola, mas que acredita que ele não irá mudar de atitude até que as pessoas decidam parar de comprar as suas músicas.

“Eu fiz uma escolha pessoal para dizer, se você for fazer comentários que sejam ofensivos para mim ou membros da minha comunidade, então eu não vou apoiar você. Você sabe, eu acho que há muito poder em dólares. Eu não penso em Eminem. Infelizmente, ele tem uma base de fãs que sempre o apoiará. E até eles começarem a dizer que isso não é apropriado, isso não afetará os dólares de Eminem, e ele não vai mudar”, afirmou.

LEIA MAIS:

Desde que a faixa foi divulgada, junto com o lançamento do álbum no último dia 31, Eminem vem sendo alvo de muitas críticas nas redes sociais. Apesar dos rumores a respeito da sua homossexualidade, Tyler nunca confirmou nada sobre o assunto.

Em entrevista à Rolling Stone de 2013, Eminem justificou o seu comportamento afirmando que costuma utilizar o termo “faggot”, “mais como chamar alguém de puta ou punk ou idiota” e assegurou não ter “problemas com gay, hétero, transgênero, de jeito nenhum.”

DEIXE UMA RESPOSTA