Vadim Black
Vadim Black - ator pornô gay (Reprodução/ Men.com)

Vira e mexe as universidades mundo a fora liberam algumas pesquisas “excêntricas” e que acabam repercutindo nas redes sociais. A exemplo da Universidade de Toronto, no Canadá, que divulgou recentemente um estudo apontando que gays passivos têm tendência a serem canhotos.

O estudo, feito com 240 homossexuais, afirmou que 60% dos entrevistados que se identificaram como passivos, disseram ser canhotos e, ainda, serem os caçulas da família, ou seja, o filho mais novo.

Leia mais:


Em Cuba, evangélicos protestam contra casamento gay

Reação de Lulu Santos após eliminação de Priscila Tossan vira assunto na web

Por fim, aqueles que disseram ter preferência em ser passivo no sexo, tinham maior identificação com o universo feminino na infância, enquanto entre os ativos, 70% afirmaram que são destros e sempre se identificaram com o universo masculino.

Apesar de apontar esses “´indícios peculiares”, o professor Vander Laan, responsável pela pesquisa, disse que os fatores que levam às preferências sexuais na cama são mais complexos, peculiares e particulares, não podendo ser definidos apenas por uma questão de ser canhoto ou destro.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA