Festival de cinema LGBT exibe mais de 80 filmes no Rio
Luana Muniz (FOTO: Blasting News)

A conhecida travesti brasileira Luana Muniz, que morreu em 2017, recebeu uma homenagem no Schwules Museum, localizado em Berlim, na Alemanha.

Presidente da Associação dos Profissionais do Sexo do Gênero Travesti, Transexuais e Transformistas do Rio de Janeiro, Muniz ficou famosa também pelo bordão “tá pensando que travesti é bagunça?”.

Leia mais:


João Nery revela que câncer atingiu o cérebro e faz texto em clima de despedida

Marcelo Serrado diz que Crô não é um estereótipo: ‘Ele existe’

O museu em questão no qual Laura Muniz foi homenageada, é um dos três únicos no mundo dedicado à comunidade LGBT. Os outros dois estão localizados nos Estados Unidos e no Brasil.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA