Chris Pine
Chris Pine (Reprodução)

O ator Chris Pine comentou sobre a polêmica em torno da cena de nudez frontal que ele protagoniza no filme “Legítimo Rei”, estrelado pelo famoso, e que será lançado no dia 9 de novembro na Netflix.

“Há tanta decapitação no filme e ainda assim as pessoas querem falar sobre meu pênis. Eu acho que isso diz algo sobre a nossa sociedade, onde as pessoas podem ser estripadas, mas é o homem que é de interesse”, contou Pine ao The Hollywood Reporter.

Sobre o processo de gravação da cena, Chris disse que “Estava muito frio, eu lembro, e eu estava no acostamento de uma grande estrada. Não são exatamente os elementos que eu escolheria. Eu escolheria um lugar mais quente”, brincou o artista.


Leia mais:

Woody e Buzz, de ‘Toy Story’, viram tema de casamento gay

Tumor de Felipeh Campos começa a regredir após tratamento

“Eu obviamente não faria isso [gravar pelado] se não sentisse que era importante. Por baixo do Imperador está uma criancinha barulhenta que vomita e que, certa vez, estava rolando na lama sendo uma criança. A ideia é de que embaixo de cada primeiro-ministro, presidente e líder governante a quem damos poder, existe alguém que é apenas um animal, e se você tirasse toda essa porcaria de lado, eles estariam caçando e coletando, fornicando e cagando… Nossa base é apenas animal. Eu achei que era muito importante ver esse homem que vai ter o poder de ser um animal”, completou.

“Legítimo Rei” é ambientando na época da guerra entre Escócia e Inglaterra. Chris Pine interpreta Robert que é nomeado rei e declara a guerra contra os ingleses para defender seu povo.