Glória Groove
Glória Groove (Foto: Reprodução / YouTube)

A drag queen Gloria Groove se tornou mais uma celebridade LGBT a romper com a grife de sapatos do empresário Victor Vicenzza, após o mesmo tornar público seu apoio ao candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).

Antes de Glória, Pabllo Vittar já havia se manifestado publicamente no último final de semana, ao anunciar a quebra de contrato com Vicenzza.

Leia mais:


Bolsonaro constrange repórter gay durante entrevista: ‘Tem cara de quem pintava unha’

Pornô gay Shane Cook revela batalha contra o câncer

Em entrevista ao portal UOL, Gloria Groove seguiu os mesmos passos de Vittar e não conseguiu esconder sua frustração. Ainda, para ela, Victor Vicenzza cometeu um erro ao declarar apoio a Bolsonaro, conhecido por suas falas homofóbicas, sendo que ele, Victor, se beneficia, há anos, com o pink Money.

“Se você tem um público-alvo ou uma comunidade que te apoia e escolhe um representante que considera esta comunidade indigna –ou de segunda classe–, é um contrasenso. No capitalismo podemos escolher para quem estamos dando o nosso dinheiro. Existem sim outras confecções de sapato tamanho grande no Brasil, a demanda é altíssima. Um público cada vez maior, do qual o Victor simplesmente abriu mão”, disse a cantora.

“Nesse momento, este candidato –que já deveria ter sido cassado por seus discursos criminosos, legitima um ódio cotidiano que tem aparecido cada vez mais. Pessoas que não tem mais vergonha de expressar racismo, sexismo, homolesbotransfobia e outras discriminações, simplesmente porque se sentem representadas por este discurso de ódio e intolerância. A trajetória política do candidato mostra inegável perseguição às minorias. Não passarão”, alertou a drag queen.