O jogador Rodrigo do Ponte Preta foi expulso após dar dedada em Tréllez do Vitória
O jogador Rodrigo do Ponte Preta foi expulso após dar dedada em Tréllez do Vitória (Foto: Reprodução/TV Globo)

O jogador de futebol Rodrigo Baldasso anunciou a sua aposentadoria dos campos em entrevista ao GloboEsporte.com, nesta quinta-feira (27). O zagueiro está fora dos jogos desde que foi expulso do confronto que disputava defendendo o Ponte Preta contra o Vitória, após dar uma “dedada” no ânus do adversário Santiago Tréllez em novembro do ano passado.

Sobre o episódio invasivo contra o rival, o atleta se disse envergonhado, mas garantiu que o episódio já é algo superado. “Eu estava bem triste com o que aconteceu, por causa do rebaixamento também, mas já superei isso. Eu vivo em Campinas, encontro bastante torcedores, eles me tratam bem. Nunca recebi ofensas na rua. Muito pelo contrário. Eles chegam para conversar. Mas no Brasil, o que você faz hoje já é julgado, ainda mais no futebol. O que fiz durante a minha carreira toda não é para qualquer um. Fico muito feliz com o que eu fiz no futebol”, afirmou.

LEIA MAIS:


Tribunal da Romênia considera pela 1ª vez reconhecimento de casais homoafetivos

Lulu Santos lança música sobre namoro com Cleber Teixeira no The Voice e divulga lyric vídeo; assista

Baldasso também comentou da decisão de pendurar as chuteiras. “Eu já estava me programando para isso. Estou oficializando a aposentadoria mesmo. Fiquei um pouco afastado do futebol, colocando a minha vida em ordem. Quando você joga, não tem tempo para nada. Aproveitei para curtir um pouco a família. Os três últimos anos da minha carreira foram muito desgastantes, desde o Vasco até a Ponte”, revelou.

Mas não só a dedada em Trellez marcou a carreira do craque que coleciona várias polêmicas na sua trajetória dentro do futebol, acarretando brigas e desafetos. Porém, segundo ele, não faria nada de diferente. “Fiz tudo o que tinha de ser feito. Se briguei por alguém, é porque estava defendendo a camisa que tinha me contratado. Tenho muito carinho por todos clubes que passei. De todos estaduais que disputei, o único que não ganhei foi em Salvador. Sou um cara realizado. Não mudaria nada do que fiz. É difícil falar de acertos e erros, ainda mais para jogador de futebol, que vai do céu ao inferno mesmo sem ter culpa às vezes. Aprendi muito no futebol também”, avaliou.

DEIXE UMA RESPOSTA